Teve uma época no 3000dias – meu projeto sobre urticária – que eu fazia posts com frases inpiracionais. Aliás, essa é uma boa prática a voltar a fazer!
Uma deles era esse e acho que nunca uma frase fez tanto sentido pra quem convive com sintomas diários e difíceis.

Uma das coisas que mais acontece é quem está lidando com a UCE ficar tão centrado no desespero da sua doença que perde o interesse pelas outras coisas que antes gostava. Passa a odiar tanto sua questão de enfretamento, sua dor, que o restante da vida apaga.

Isso é bastante complexo, e sei que quase difícil de reparar. Quando você vê está muito mais focado em perceber o quanto não gosta mais tanto do seu corpo, o quanto não gosta mais tanto de sair com amigos, o quanto não se sente mais tão a vontade perto das outras pessoas.

Você vai odiar a urticária, e isso é super legítimo.
Você pode listar série de coisas que faz você sentir menos prazer por causa da sua doença. Mas o grande desafio está em sobrepor isso ao amor à sua vida.
SIM!
Você vai ter que amar a sua vida, o que você faz, quem você é, mais do que essa lista toda que fez.

Vamos ter que fazer essa compensação.

Sabe por quê?
Por percebo que a maior parte das pessoas com doenças de pele, em específico UCE, permitem que a doença roube um monte de coisa boa que ainda era satisfação.
Deixam que o medo do amanhã, a vergonha e a raiva que tem concentrado a respeito do seu diagnóstico seja maior que a expectativa pela vida.

É um exercício a se fazer o tempo todo, e eu espero profundamente, que esse post soe como um alerta.

Não permita que o grito que ecoa dentro de você pela sua doença seja maior que a euforia pela vida.

Vamos juntos?

Compartilhe!!!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email