Quando se trata de gerenciar sua asma, há algumas coisas extras para pensar se você é mulher.

Na infância, a asma é mais comum em meninos do que em meninas. Mas na idade adulta, afeta mais mulheres que homens.

Isso pode ser pelo menos em parte devido aos hormônios femininos. Meninas e mulheres com asma muitas vezes notam mudanças em seus sintomas de asma em torno da puberdade, quando têm menstruações, quando estão grávidas e quando estão se aproximando da menopausa. Isto é devido a mudanças nos níveis dos hormônios femininos, estrogênio e progesterona, no corpo. Medicamentos para mulheres, como a pílula contraceptiva oral, a pílula do dia seguinte e a Terapia de Reposição Hormonal (TRH) também podem afetar esses níveis de hormônios e também podem afetar os sintomas da asma. Além disso, as mulheres correm um risco maior do que os homens de osteoporose, e o uso de alguns medicamentos para asma pode aumentar esse risco.

Um plano de ação para asma ajudará você a se cuidar durante todas essas mudanças.

PERÍODOS DE MUDANÇA HORMONAL

Puberdade
As mudanças físicas e emocionais da puberdade podem trazer novos desafios para as meninas que gerenciam a asma. Após a puberdade, as mulheres são mais propensas que os homens a ter asma.

Se você é uma garota que está passando pela puberdade, você pode observar se:
– você está tendo respostas alérgicas mais fortes (por exemplo, os sintomas da febre do feno pioram, especialmente quando você tem menstruação)
– você se sente mais sensível ao estresse
– Você percebe mudanças em seus padrões de sono e / ou experimenta mudanças de humor.

As alterações hormonais e o efeito que elas exercem sobre o seu corpo são uma parte normal do crescimento. Sabendo que eles podem ter um efeito sobre sua asma irá ajudá-la a se sentir mais preparada e você pode tomar algumas medidas simples para aumentar suas chances de ficar bem com sua asma.

Se você está achando difícil de controlar sua asma durante a puberdade:
– Tome sua medicação exatamente como prescrito. Se você recebeu um inalador preventivo, tome-o todos os dias – geralmente de manhã e à noite. Mesmo que você não tenha nenhum sintoma de asma e se sinta bem, você ainda precisa tomar o seu inalador preventivo todos os dias.
– Fazer uma revisão de asma. Todos os menores de 16 anos com asma devem fazer uma revisão de asma com seu médico pelo menos a cada seis meses. Você pode conversar com eles sobre o que está acontecendo, obter conselhos sobre como gerenciar as coisas e verificar se está tomando os remédios certos e a dose correta nos momentos certos.
– Use um plano de ação por escrito para acompanhar seus sintomas de asma.

Períodos (ciclo menstrual)
Se você notou que sua asma é mais difícil de controlar em certos momentos do mês, você não está sozinha. A pesquisa mostrou que pouco mais de um terço das mulheres acham que seus sintomas de asma são piores antes ou durante o período. Algumas medidas podemt te ajudar a ficar bem com sua asma:

– Use um plano de ação por escrito asma para acompanhar seus sintomas de asma.
– Manter um diário de fluxo de pico para ver se a sua pontuação de pico de fluxo é menor durante o seu período, ou manter um diário de sintomas.
– Fazer uma revisão de asma pelo menos uma vez por ano. Se você notar que sua asma piora antes do período menstrual, converse com seu médico tomar remédios preventivos extras durante a semana anterior à menstruação. Isso pode ajudar algumas mulheres, mas você só deve fazer isso se o seu médico aconselhar você a fazê-lo.
– Conversando com seu médico sobre tomar a pílula anticoncepcional. Algumas mulheres com asma leve a moderada (mas não asma grave) descobriram que tomar um contraceptivo oral (“a pílula”) ajuda a reduzir os ataques de asma relacionados ao seu ciclo menstrual.

Gravidez
É importante para você e seu bebê que sua asma seja bem administrada durante a gravidez. Você pode diminuir o risco de sintomas e ter um ataque ao:
– Tomar os medicamentos para a asma conforme prescritos e discutidos com o seu médico, mesmo que você não tenha sintomas
– Seguir um plano de ação acordado entre você e seu médico.

Perimenopausa
A perimenopausa é o momento na vida de uma mulher quando os ciclos menstruais podem se tornar irregulares e podem ficar mais longos ou mais curtos, mais pesados ​​ou mais leves. Sintomas comuns incluem calorões, insônia e irritabilidade. Isso geralmente acontece em seus 40 anos, mas algumas mulheres notam mudanças já na faixa dos 30 anos.

Durante a perimenopausa, algumas mulheres com asma têm seus sintomas piorados. E algumas mulheres desenvolvem asma pela primeira vez perto da menopausa.

Um plano de ação para asma ajudará você a identificar quaisquer sinais de que sua asma está piorando, e lhe dirá o que você pode fazer para diminuir o risco de um ataque de asma.

Menopausa
É comum concordar que, depois de passar por 12 meses consecutivos sem menstruação, você chegou à menopausa. Algumas mulheres acham que os sintomas da asma diminuem nesse período.

MEDICAMENTOS APENAS PARA AS MULHERES
Pílula
Os medicamentos para a asma são seguros para serem tomados ao mesmo tempo que um contraceptivo oral – seja a pílula combinada ou a pílula só com progestogênio, e não as tornarão menos eficazes. Mesmo assim, por precaução, você deve sempre discutir os medicamentos que está tomando com seu médico.

Pílula do dia seguinte
A pílula do dia seguinte (também conhecida como pílula anticoncepcional de emergência) deve ser ingerida logo após a relação sexual desprotegida, com a finalidade de evitar que a gravidez ocorra.

Algumas pílulas do dia seguinte não devem ser tomadas por mulheres com asma grave. Se você precisar usar a pílula do dia seguinte, certifique-se de dizer ao farmacêutico, ao pessoal da clínica ou ao médico que você tem asma, para que eles possam aconselhá-lo sobre qual é a melhor opção para você.

Terapia de Reposição Hormonal (TRH)
Substitui os hormônios que não são mais produzidos na menopausa e algumas mulheres decidem tomá-lo para reduzir os sintomas da menopausa, como os calorões e dores de cabeça.

Algumas pesquisas mostraram que a TRH pode estar ligada a um risco aumentado de desenvolver asma, bem como a um aumento nos sintomas da asma. Isto é por causa da maneira como afeta o equilíbrio de hormônios no corpo de uma mulher.

Se você está pensando em tomar TRH, fale com seu médico sobre como isso pode afetar sua asma. Ver o seu médico regularmente para fazer um check up é uma boa maneira de se certificar de que está tomando os remédios certos.

Medicamentos para as dores causadas pela menstruação
Se você precisar tomar remédio para dores menstruais, converse com seu médico sobre qual analgésico é melhor para você. Alguns anti-inflamatórios podem até desencadear ataques de asma num pequeno número de pessoas.


OUTRAS SITUAÇÕES QUE PODEM AFETAR AS MULHERES

Amamentação
Se você tem asma, você pode amamentar seu bebê. Fale com o seu médico ou com um profissional de saúde se tiver alguma dúvida ou preocupação.

Sexo
O sexo, como exercício, pode ser um gatilho de asma para algumas pessoas. Se você tiver sintomas de asma durante o sexo, isso pode significar que sua asma não é bem administrada. Se você está preocupado com o agravamento dos sintomas da asma durante o sexo, tome o seu inalador de alívio (geralmente azul) antes e mantenha-o por perto.

Osteoporose
A osteoporose é uma condição em que seus ossos se tornam mais frágeis ficam mais propensos a quebrar. As mulheres correm mais riscos do que os homens de desenvolver osteoporose e, para as mulheres que sofrem de asma, as chances de desenvolver osteoporose são ligeiramente superiores à média.

Embora a asma em si não aumente o risco de osteoporose, alguns medicamentos usados ​​para ajudar a controlar a asma (esteróides) podem aumentar o risco se usados ​​por vários anos. Seu médico poderá lhe dar mais informações sobre isso.

Veja o que você pode fazer para se proteger contra a osteoporose:
– Certifique-se de ir a consultas regulares para verificar se está usando o (s) seu (s) inalador (es) da melhor maneira e a dose é a mais adequada para o controle da sua asma.
– Faça bastante exercício, pois isso fortalecerá o tecido ósseo. Atividades de suporte de peso são melhores, como caminhar, correr, musculação, esportes de raquete, basquete ou dança.
– Tenha uma dieta equilibrada, incluindo alimentos ricos em cálcio, um mineral que ajuda os ossos a permanecerem fortes (por exemplo, vegetais de folhas verdes, frutas secas, tofu, iogurte, leite). A vitamina D também é essencial para a saúde dos ossos, porque ajuda o corpo a absorver o cálcio. Pode ser encontrado em alguns alimentos (por exemplo, gema de ovo, peixe oleoso).
– Tome sol – a luz do sol estimula o corpo a produzir vitamina D. Se você não sai muito ao sol ou usa sempre protetor solar de alto fator quando o faz, converse com seu médico sobre como tomar suplementos de vitamina D.
– Pare de fumar – mulheres que fumam podem absorver menos cálcio e tendem a experimentar a menopausa mais cedo. Isso aumenta o risco de osteoporose porque o hormônio feminino estrogênio tem um efeito protetor nos ossos. Quando a menstruação para na menopausa, os ovários quase param de produzir esse hormônio, reduzindo a proteção que ele dá aos ossos.
– Evite o consumo excessivo de álcool – Quem consome mais álcool ​​está mais propensos a perda óssea e fraturas devido à má nutrição e a um risco maior de queda. Além disso, para algumas pessoas, os sintomas da asma podem ser desencadeados pelo álcool.

Fonte: Asthma UK http://bit.ly/2GEuUfM
Tradução e adaptação: Redação CDD

Compartilhe!!!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email