Você já deve ter ouvido falar sobre terapias integrativas e terapias alternativas, mas você sabe o que são e no que podem te ajudar?

Vamos começar do começo. A palavra terapia diz respeito a um tipo de tratamento para doença. Assim, as terapias que você utiliza para um diagnóstico pode ser tradicional, alternativa e/ou integrativa.

A terapia tradicional ocidental é a terapia que se baseia na ciência da medicina ocidental, que é regida por um racionalismo lógico e pela evidência científica. Resumindo e simplificando, a nossa medicina tradicional trata o corpo como uma máquina e cada órgão como uma peça dessa máquina. Boa parte da terapia tradicional traz medicamentos alopáticos, esses que passaram por estudos científicos e inúmeros testes farmacêuticos, como tratamento para as doenças. Algumas terapias integrativas já fazem parte da terapia tradicional para doenças, como é o caso da fisioterapia, da terapia ocupacional, da fonoaudiologia e da psicoterapia (todas são ofertadas pelo SUS). Essas são terapias tradicionais não medicamentosas utilizadas no tratamento de diversas patologias e condições crônicas de doença.

Já as terapias alternativas são, como diz o nome, alternativas, opções diferentes de tratamento para as doenças. Durante muitos anos essas terapias foram desacreditadas pela medicina cartesiana, mas atualmente, com diversos estudos comprovando sua eficácia para o bem estar geral das pessoas, tem sido indicada por médicos tradicionais também. Por isso, atualmente se fala mais em terapia complementar e/ou integrativa, ou seja, é um (ou mais) tratamento a mais para ajudar a pessoa que teve um diagnóstico a se manter saudável. É uma terapia que integra o conjunto de tratamentos da pessoa ou que complementa um tratamento tradicional.

Boa parte das terapias integrativas trazem um equilíbrio energético entre corpo e mente, vendo a pessoa como um ser inteiro, e não uma máquina de peças separadas. A essa visão do todo damos o nome de visão holística. E essa visão holística do ser humano por inteiro, envolvido com o meio em que vive, saúde mental e física como interligada, faz com que a maioria das terapias incentive uma reeducação de comportamento, propondo que a pessoa tenha um domínio daquilo que faz bem ou não para sua saúde física e mental.

No Brasil existem diversas terapias integrativas que já integram o SUS (Sistema Único de Saúde), possibilitando que mais pessoas tenham acesso a terapias não medicamentosas para manterem mente e corpo são. No entanto, não são todas as terapias que estão disponíveis em todos os postos de saúde. Atualmente, as terapias estão presentes em 9.350 estabelecimentos em 3.173 municípios, sendo que 88% são oferecidas na Atenção Básica. A melhor forma de descobrir qual terapia integrativa está disponível gratuitamente na sua comunidade, é perguntando no posto de saúde do seu bairro ou sua cidade o que está disponível e marcar uma consulta para essa terapia.

Atualmente são ofertadas as seguintes terapias integrativas pelo SUS:
1. Yoga
2. Reiki
3. Florais
4. Fitoterapia
5. Acupuntura
6. Homeopatia
7. Geoterapia
8. Ayurveda
9. Antroposofia
10. Naturopatia
11. Cromoterapia
12. Termalismo
13. Arteterapia
14. Osteopatia
15. Quiropraxia
16. Dança circular
17. Biodança
18. Reflexoterapia
19. Apiterapia
20. Meditação
21. Shantala
22. Bioenergética
23. Constelação familiar
24. Hipnoterapia
25. Imposição de mãos

Existem ainda outras terapias integrativas já bastante difundidas no Brasil, mas que ainda não estão no Sistema Único de Saúde, como:
1. Mindfullness
2. Aromaterapia
3. Barras de Acces / acces consciousness
4. Thetahealing
5. Terapia com Pedras Quentes, Frias, Cristais e Argila
6. Radiestesia
7. Massagem

Acompanhe as nossas redes sociais e também aqui no nosso site o que é cada uma dessas terapias com depoimentos de pessoas que já as utilizam como tratamento.
E você, faz utiliza alguma terapia integrativa? Como ela tem ajudado na sua rotina?

Redação CDD

Compartilhe!!!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email