Olá meus amigos! Depois de um longo mês e de muitas viagens, eis me aqui de volta!
Estive em Cuiabá – MT e Goiânia – GO, foram quase 15 dias de trabalhos intensos e me motivou a escrever sobre um aspecto de nossa doença crônica, a ASMA!
Nossa “amiga” resolve sempre aparecer em mudanças bruscas climáticas, seja para o frio, seja para o calor. Desde cedo, pude perceber as reações do meu corpo e acho legal compartilhar com vocês por aqui.
Vamos falar do frio! Quando fomos para Bariloche e enfrentei o frio de fato pela primeira vez, um frio intenso com neve e abaixo de 0 é que pude relembrar todas as sensações que me atingiram: Coriza, falta de ar, coceiras na pele, cansaço extremo! O impacto inicial é muito forte e transforma qualquer momento de alegria em decepção momentânea! Com o uso dos medicamentos, sejam os antialérgicos, seja a famosa bombinha e uma boa inalação, as reações vão diminuindo e em 02 dias você já consegue estar adaptado a nova realidade climática. Queridos e queridas entendam que se você pega 01 semana de férias, você perde dois dias só com seu problema de ASMA. Vejam que às vezes, as pessoas não entendem direito como nós temos algumas limitações e só quem tem de fato a doença sabe do que falo, já ouvi de algumas pessoas que isto era frescura…..aiaiaiaiai…..muita frescura neste caso ataca mesmo!
E o contrário também, vou até falar desta viagem deste mês! O calor de 35 graus em Cuiabá seca a boca, seca o peito e o ar entra com dificuldades, é inevitável Mais uma vez existe a necessidade de uma inalação imediata e de aumentar o uso dos medicamentos! No final do dia a sensação é o cansaço extremo, o corpo sente a dificuldade de respirar e a entrada descompensada de ar, gerando um sono intranquilo e as consequências naturais de todo o processo. Novamente, depois de dois dias o nosso corpo começa a se acostumar, desde que evitemos os gatilhos que detonam nossas crises, como cheiros fortes, ácaros, poeira, etc, conseguimos realizar nossas atividades de forma natural.
Tenho certeza que várias pessoas irão se identificar com estas situações! O que eu aconselho é que façam sempre a prevenção antes de viajarem para climas que possuem mudanças bruscas para mais ou menos do que estão habituados. Tome bastante líquidos, de uma intensificada na utilização dos remédios preventivos e tenha sempre em mãos um aparelho de inalação portátil e os remédios próprios para tal. Sua viagem ficará mais tranquila e não precisará conhecer os pronto socorros da região! Um excelente* AR FRESCO para todos e até a próxima.
PS: Não tão fresco né?risos!

Compartilhe!!!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email