Olá leitor, tudo bem?
Caso hoje seja um dia de crise para você, estimo melhoras.
Espero que minhas palavras possam te trazer uma perspectiva diferente ou até um sentimento de conforto por ser compreendido, porque acredite você é.

Acho que a minha principal dificuldade além de TER a doença, era não conhecer ou ter contato com outras pessoas que também tem ela. Sempre quando alguém me perguntava o que eu tinha, quando eu falava, e ela não conhecia, acontecia que eu me sentia mais estranha ainda. Hoje muitas pessoas ainda não conhecem, mas já não me sinto tão desconfortável assim com esse tipo de situação.

Você já ficou ou fica constrangido quando alguém te pergunta o que você tem? Eu gostaria muito de saber, me conta nos comentários.

Bom, a verdade é que SER uma pessoa atópica é um combo de coisas, não se pode dizer que o problema gira em torno apenas de ter uma inflamação cutânea, é muito além disso, dependendo do nível e os sintomas,eles vão muito além da pele, o que torna difícil a compreensão de quem não tem, apesar de artigos médicos descreverem bem os sintomas, ter ela gira em torno de uma complexidade enorme.

O fato de ser na pele, e muitas vezes em locais visíveis ou múltiplos, nos leva a ter vergonha, afetando nossa auto estima, e a questão de se coçar quase que sempre, não ter noites inteiras de sono, acumula cansaço, sobre cansaço, acabamos que nos sentimos sempre exaustos e sem 100% de rendimento. Fora os sentimentos que são acionados, tristeza, impotência, raiva, negatividade e dentre outras coisas.

Eu sou portadora da doença desde que me conheço por gente, eu não sei o que é uma vida sem me coçar conscientemente ou até inconscientemente e definitivamente não ter o controle sobre isso, não é tão simples parar, não é fácil parar, e por muitas vezes eu não quero parar. O meu corpo esta me pedindo isso.

Se você que lê não é um paciente, te dou um exemplo para que entenda melhor, quando você é picado por um pernilongo, por mais que você saiba que coçar vai te “machucar” você sente tanto prazer quando finalmente o faz, mesmo tenho a consciência de que não deve,faz e quer continuar fazendo, é mais ou menos isso.

Todas essas coisas são verdades e realidades que a condição de atópico nos implica.

Eu as dito como situações constrangedoras do COMBO de ter d.a, você precisa administrar seus sintomas, suas emoções e as reações externas.

Aprendi com o passar do tempo a falar sobre Dermatite, porque eu como paciente quando falo, gero informação a respeito.

Sobre ter vergonha, a verdade é que eu não tenho que ter, não tenho culpa de ter d.a, então não vou me privar de usar as roupas que eu quero, já chega os sofrimentos que a doença me gera, eu não preciso criar mais coisas.

Eu não passei a pensar ou agir assim da noite pro dia, mas fui desconstruindo muitas coisas em mim e me treinando a me enxergar de forma diferente e agir também.

Pensar e conseguir praticar isso, tirou um fardo emocional bem grande de cima de mim.
Você deveria tentar.

Com carinho, Camis.

Compartilhe!!!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email