Já é difícil o suficiente encontrar sua alma gêmea nas melhores circunstâncias. Quando você tem uma doença crônica como o Diabetes, o namoro se torna ainda mais complicado.

Tente explicar ao seu par por que você tem que correr para o banheiro para testar o açúcar no sangue antes de uma refeição, contar carboidratos durante o jantar ou comer antes de sair para uma caminhada. Há uma boa chance de eles não entenderem.

No entanto, isso não significa que você não possa namorar. Aqui estão algumas dicas para tornar a experiência de namoro melhor.

  1. Namore alguém com Diabetes

Se você está preocupado que a pessoa que você está interessado não entenda sobre o Diabetes, procure na comunidade de pacientes com Diabetes por parceiros em potencial. Namorar alguém que sabe exatamente como é viver com níveis de açúcar no sangue subindo e descendo pode ser um grande alívio.

É mais provável que você encontre alguém que o entenda logo de cara se procurar um parceiro em um site direcionado a pessoas que também possuem a condição. Você pode examinar os perfis de outros solteiros, mas fique atento a golpistas que atacam membros da comunidade de namoro.

Cuidado com histórias que não fazem sentido, pessoas que se recusam a conhecê-lo pessoalmente e aquelas que dão a ilusão de serem muito ricas ou bem-sucedidas. E se alguém lhe pedir dinheiro, isso é uma bandeira vermelha definitiva. Ao marcar um encontro por meio desses ou de outros sites de namoro, sempre marque um encontro em um local público. E não compartilhe nenhuma informação pessoal até ter certeza de que a pessoa é legítima.

  1. Seja honesto…

Depende totalmente de você se você quer falar sobre o Diabetes para a pessoa com quem está namorando. E você certamente não tem obrigação de falar da sua condição nas primeiras datas. Mas, uma vez que você sente que fez uma conexão, a honestidade tem algumas vantagens. Você não terá que esconder as verificações de açúcar no sangue nas refeições e não terá medo de dizer à pessoa se, por exemplo, seu açúcar cair durante um encontro e você precisar comer alguma coisa. Embora a notícia de sua doença possa afastar algumas pessoas, pelo menos você não perderá seu tempo seguindo em frente com um relacionamento que nunca teria ido a lugar nenhum.

  1. … Mas não revele muito de uma vez

A honestidade é ótima, mas você não precisa dar uma dissertação completa sobre Diabetes durante o primeiro encontro. Ao contar à outra pessoa sobre sua condição, seja cauteloso sobre os detalhes até que você possa avaliar a resposta dela. Se a pessoa fizer muitas perguntas, ofereça mais detalhes. Se eles parecerem sobrecarregados, prossiga mais devagar.

  1. Não faça tudo ser sobre o Diabetes

Por todos os meios, seja aberto sobre sua condição, mas não insista nela. Lembrar a cada cinco minutos que você tem Diabetes, ou que seu açúcar no sangue não está sob controle, ou que suas mãos estão formigando porque você tem danos nos nervos pode fazer com que outras pessoas se afastem. Compartilhe detalhes sobre o Diabetes somente quando necessário. Você quer que a pessoa saiba que há muito mais sobre você do que sua condição médica.

  1. Mantenha as coisas leves

O Diabetes é uma condição séria, especialmente se você desenvolver complicações como danos nos nervos e problemas de visão. Mas você provavelmente não quer passar todo o seu encontro falando sobre essas coisas – especialmente se você acabou de conhecer alguém. Tente manter a conversa leve. Se você puder aprender a rir de sua situação de tempos em tempos, terá uma experiência muito mais divertida.

  1. Expresse suas necessidades

Seu Diabetes não ficará em segundo plano só porque você está em um show, praticando windsurf ou comendo em um restaurante. Se uma atividade for demais para você e você precisar fazer uma pausa, fale sobre isso com a pessoa que você está saindo.

Busque por restaurantes que atendam às suas necessidades com par. Locais que servem apenas frituras ou que têm um menu fixo de vários pratos podem não funcionar com suas necessidades alimentares. Ficar em silêncio pode comprometer sua saúde, o que não vale a pena.

  1. Prepare-se para os encontros

Namorar para pessoas com Diabetes requer um pouco de planejamento extra. Aqui estão algumas dicas:

Em um encontro

Se você for fazer algo ativo, como caminhar em um encontro, traga algumas balas duras (para durarem mais tempo), sucos ou outro carboidrato de ação rápida, caso o açúcar no seu sangue diminua.

Estratégias para jantar fora

Organizar sua ingestão de carboidratos é uma das coisas mais importantes que você pode fazer ao controlar o Diabetes, mas não deixe que isso o desencoraje ao experimentar novos restaurantes. Consulte os menus com antecedência e esteja atento às suas porções de carboidratos, não importa o que você decida pedir.

Desfrute de uma salada como aperitivo e peça uma entrada que inclua proteína magra e muitos vegetais. Isso pode ajudar a evitar comer muitos carboidratos de uma só vez, o que pode causar problemas de açúcar no sangue. Discuta as opções de restaurante com a pessoa que você vai sair com antecedência e planeje de acordo.

Beber álcool

Se você estiver tomando álcool em um encontro, evite misturas ricas em carboidratos, como refrigerantes comuns, água tônica ou sucos. Em vez disso, escolha água ou água com gás com limão para misturar com o álcool. A escolha de cerveja leve em vez de cerveja normal e vinho seco em vez de vinho doce ou espumante também é recomendada. Além disso, esteja atento ao baixo nível de açúcar no sangue ao consumir álcool e verifique com mais frequência.

Levando insulina junto

Se você precisar de insulina, certifique-se de trazer mais do que o suficiente com você – apenas no caso de a data durar mais do que o esperado. Temperaturas extremas podem tornar a insulina menos eficaz, portanto, leve-a em um refrigerador, se possível.

Além disso, verifique se você terá um local para testar seu açúcar no sangue e injetar insulina em particular. Puxar uma agulha na frente de alguém que você acabou de conhecer pode assustá-los, especialmente se eles nunca viram alguém testar seu açúcar no sangue antes.

 

Referências:


Leia também no site da CDD:

Tradução e adaptação: Equipe da Crônicos do Dia a Dia (CDD) 

Fonte: Healthline

Escrito por Stephanie Watson e revisado por Natalie Olsen, atualização em 8 de novembro de 2017

Compartilhe!!!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima