Diversas instituições no país estarão iluminadas de verde para ressaltar a importância de falar sobre a Neuromielite Óptica

Visão embaçada, perda visual parcial ou completa, unilateral  ou bilateral, dor nos olhos, agravada com o movimento e sensibilidade à cor e luz. Estes são alguns dos sintomas da Neuromielite Óptica.

De acordo com relatório de netnografia, realizado pela CDD, alguns sintomas são acompanhados pelas constantes recaídas nos primeiros anos. Em geral, as crises causam graves sequelas neurológicas, provocadas pelo diagnóstico tardio da doença. E muita gente desconsidera os sinais de início ou não recebe orientação médica adequada.

A campanha do Dia Nacional de Conscientização de NMO, celebrado em março, será marcada pela iluminação de diversas instituições espalhadas pelo Brasil. No próximo dia 27, das 19h às 20h30, o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, por exemplo, ficará verde em ação da AME-CDD.

“A Neuromielite Óptica, por muitos anos, foi confundida pela própria Esclerose Múltipla, que no Brasil acomete cerca de 20 pessoas a cada 100 mil habitantes. A NMO ataca uma pessoa a cada 100 mil. Então, é uma doença rara, mas com impactos significativos na vida da pessoa. O simples fato de falar sobre o tema no mês de conscientização é ajudar os pacientes brasileiros a ter um tratamento mais adequado e um diagnóstico precoce, para que esses sintomas invisíveis não causem, tão rapidamente, sequelas visíveis”, ressalta Gustavo San Martin, fundador da AME-CDD.

Ele lembra que a doença não tem um protocolo de tratamento no SUS e os pacientes recebem recomendações de PCDT de Esclerose Múltipla. “Num momento onde a gente vê novas opções terapêuticas chegando, a gente precisa sim dar luz ao tema, falar sobre, iluminar prédios públicos, especialmente o Cristo Redentor, um dos maiores ícones do Brasil, para destacar os grandes desafios das pessoas que vivem com NMO”, destaca.

Cristo Redentor iluminado de verde pela Neuromielite Óptica (Foto: Lais Patrícia)

Em 2020, o Congresso Nacional e os prédios públicos de Brasília se iluminaram em verde pela NMO. Esse ano, o grupo ‘NMO Brasil’ fez o pedido e as instituições devem ser iluminadas na semana de 22 a 28 de março.

“Essas são ações visam chamar atenção para a existência  dos pacientes com NMO, já que, por ser uma doença muito rara, pouco se ouve sobre ela, gerando diversos dissabores para aqueles que enfrentam muitas sequelas visíveis como a cegueira total e a tetraplegia, mas também invisíveis, como dores e fadiga crônica incapacitantes”, afirma Dani Americano, integrante do grupo NMO Brasil.

 

Congresso Nacional iluminado de verde pela Neuromielite Óptica (Foto: NMO Brasil)
Igreja Niemeyer iluminada de verde pela Neuromielite Óptica (Foto: NMO Brasil)

Outras ações estão espalhadas pelo País. Em Niterói, no Rio de Janeiro, a Câmara de Vereadores e o MAC – Museu de Arte Contemporânea de Niterói também ficaram coloridos para lembrar da conscientização da Neuromielite Óptica.

 

Câmara de Vereadores de Niterói iluminada de verde pela Neuromielite Óptica (Foto: NMO Brasil)
Museu de Arte Contemporânea de Niterói iluminado de verde pela Neuromielite Óptica (Foto: NMO Brasil)

No Rio Grande do Sul, o prédio da Assembleia Legislativa começou a ser iluminado no dia 16. O Palácio Farroupilha, em Porto Alegre, capital do Estado, também já está todo verde.

Palácio Farroupilha iluminado de verde pela Neuromielite Óptica (Foto: NMO Brasil)

 

Compartilhe!!!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima