A reação em cadeia da condição alérgica

As alergias ambientais não são apenas um aborrecimento: são um grave problema de saúde que pode interferir nas atividades do dia-a-dia e impactar na qualidade de vida. Se não forem tratadas, as alergias nasais e oculares podem levar à sinusite, infecções de ouvido e inflamação ocular. Eles são um fator importante nos sintomas da Asma.

Uma pessoa com alergias tem um sistema imunológico que geralmente trata alérgenos normalmente inofensivos como pólen, mofo, pêlos de animais e ácaros da mesma forma que os germes portadores de doenças. Como e por que isso acontece?

Reação em cadeia: como o sistema imunológico lida com os alérgenos

O sistema imunológico humano é a defesa do corpo contra doenças e infecções. Ele tenta impedir que germes, alérgenos e substâncias estranhas entrem no corpo e, em seguida, trabalha para eliminar qualquer um que passe.

“O sistema imunológico funciona 24 horas por dia de muitas maneiras diferentes, mas passa despercebido”, diz Tera Crisalida,  médica assistente em Tempe, Arizona. “Pense no seu sistema imunológico como um dispositivo de limpeza doméstica – ele reconhece quando há limpeza a ser feita e fornece as ferramentas para isso.”

Todos os dias, as pessoas inalam substâncias estranhas no ar, desde alérgenos externos, como pólen e mofo, a alérgenos internos, como poeira ou pêlos de animais. Normalmente, o sistema imunológico isola e digere esses alérgenos de forma silenciosa e eficiente. Em pessoas com alergias, o sistema imunológico identifica essas substâncias como invasoras perigosas e produz anticorpos protetores que desencadeiam uma série complexa de reações químicas para destruí-las.

Os anticorpos são proteínas no sangue usadas pelo sistema imunológico para reconhecer e combater os germes. O anticorpo associado à alergia é a IgE, ou Imunoglobulina E. Todo mundo tem uma certa quantidade de IgE no sangue, mas as pessoas com alergia têm mais do que o normal.

Como ocorre uma reação alérgica?

Quando você entra em contato com um alérgeno pela primeira vez, seu sistema imunológico cria um anticorpo IgE específico para combatê-lo. Quando você entra em contato com o mesmo alérgeno uma segunda vez, os anticorpos IgE iniciam seu ataque. Eles se ligam aos glóbulos brancos chamados mastócitos que revestem a membrana mucosa do nariz, olhos e pulmões. Em resposta, os mastócitos liberam substâncias químicas como histamina, citocinas e leucotrienos projetados para buscar e destruir os invasores alérgenos. O processo deixa um rastro de inflamação em seu caminho. O revestimento das vias aéreas fica irritado. Os cílios, minúsculos pêlos que prendem e varrem os alérgenos das vias aéreas, ficam atolados com muco e excesso de líquido, e os sintomas de alergia aparecem.

Os sintomas de alergia incluem coriza, congestão nasal, gotejamento pós-nasal, espirros, tosse e falta de ar. Os olhos podem começar a coçar ou ficar lacrimejantes. A pele pode desenvolver eczema ou urticária. A tendência a desenvolver alergias é muitas vezes – mas nem sempre – hereditária, transmitida de geração em geração. Nem todos em uma família serão alérgicos às mesmas coisas, no entanto – e alguns podem não ser alérgicos.

  • Mito

    “Eu nunca tive alergias antes, então esse nariz escorrendo deve ser um resfriado.”

  • Verdade

    Você pode desenvolver alergias – assim como alergias diferentes – em qualquer idade. Se seus olhos, nariz e garganta coçam, seu gotejamento nasal é claro e fino e os sintomas duram mais de duas semanas, pode ser uma alergia.

Quando não são apenas alergias

Asma alérgica

A Asma alérgica ocorre quando alérgenos inalados – pólen, mofo, pêlos de animais, ácaros – fazem com que as passagens das vias aéreas em seus pulmões fiquem inflamadas e inchadas, restringindo o fluxo de ar. À medida que os músculos das vias aéreas lutam para abrir as vias respiratórias, eles se contorcem e entram em broncoespasmo. Os sintomas incluem tosse, chiado no peito e dificuldade para respirar.

Pessoas com Asma alérgica também podem apresentar sintomas de Asma quando expostas a elementos irritantes para as vias aéreas, como fumo passivo, poluição do ar e ar frio, e a vírus respiratórios, como resfriado e gripe.

Rinite alérgica

A rinite alérgica, ou inflamação das passagens nasais, é causada pelas reações do corpo aos alérgenos transportados pelo ar. Os sintomas incluem coriza, passagens nasais inchadas e congestionadas, espirros, coceira no nariz, gotejamento pós-nasal, dores de cabeça e diminuição do olfato ou paladar. Pessoas com rinite crônica às vezes se queixam de fadiga constante. A rinite não tratada pode levar a infecções de ouvido e sinusite e desencadear sintomas de Asma.

Dermatite Atópica

O Eczema, ou Dermatite Atópica, geralmente é causado por alergias ambientais ou alimentares, mas a condição é agravada pelo ressecamento excessivo da pele, lesões por arranhões e inflamação de bactérias na pele.

Alérgenos internos comuns que causam eczema incluem ácaros e pêlos de animais. Os sintomas incluem pele inflamada, seca e espessa acompanhada de coceira e arranhões constantes e intensos.

A condição é mais comum entre as crianças, com sintomas começando a partir dos 6 meses de idade. Com o tempo e o tratamento, o Eczema geralmente desaparece durante a infância – mas às vezes continua na idade adulta. Muitas pessoas necessitam de pomadas ou cremes de corticosteróides tópicos para ajudar a controlar o Eczema.

Alergias oculares

Chamada de conjuntivite alérgica, as alergias oculares se desenvolvem quando um alérgeno ao qual você está sensibilizado entra em contato com seus olhos. Se você usa lentes de contato, às vezes alérgenos, como pólen, ficam presos embaixo da lente.

Os sintomas incluem vermelhidão, sensação de queimação, coceira, lágrimas, sensibilidade à luz e inchaço das pálpebras. Em casos graves, há visão turva. Sintomas não alérgicos semelhantes vêm de elementos irritantes presentes no ar, como fumaça de tabaco ou poluição do ar. A solução para lentes de contato também é conhecida por causar irritação.

Sinusite

As alergias ambientais são a principal causa de sinusite ou infecções sinusais. Os sintomas incluem dores de cabeça, gotejamento pós-nasal, secreção nasal verde ou cinza, sensação de pressão no rosto, tosse, pigarro frequente, dor de ouvido e problemas com o olfato. A sinusite é facilmente confundida com outras condições, como dores de cabeça tensionais ou problemas de higiene bucal. Não tratada, pode levar a infecções de ouvido (otite média) e crises de asma.

 

Leia também no site da CDD:

Tradução e adaptação: Equipe da Crônicos do Dia a Dia (CDD) 

Fonte: Understanding Allergies – Allergy & Asthma Today Special Edition (páginas 4-6)

Publicado por Allergy & Asthma Network

Compartilhe!!!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima