Isso é SUS: estratégia Consultório na Rua

20 de fevereiro é o Dia Mundial da Justiça Social. A data, definida pela Assembleia Geral das Nações Unidas, tem como objetivo combater desigualdades como pobreza, fome, desemprego e discriminações. 

Pensando em quantas lutas ainda são necessárias para o alcance da justiça social, que tal fortalecermos políticas já existentes que garantem direitos para todas, todes e todos? 

Se você gostou dessa ideia, saiba que a partir desse mês, mensalmente, traremos o Isso é SUS, que abordará diferentes políticas, programas e estratégias que fazem o Sistema Único de Saúde ser referência mundial em acesso universal à saúde. 

Motivadas pelo Dia Mundial da Justiça Social, te pergunto: você já pensou como é o acesso aos serviços de saúde para pessoas em situação de rua?

Para responder essa questão, nosso primeiro Isso é SUS aborda a estratégia Consultório na Rua.

O Consultório na Rua

A responsabilidade pela atenção à saúde da população em situação de rua, assim como a de toda população, é de todo e qualquer profissional do Sistema Único de Saúde. No entanto, reconhecendo fatores de vulnerabilidade impostos às pessoas em situação de rua e visando ampliar o seu acesso à rede de atenção à saúde, em 2011 a estratégia Consultório na Rua foi instituída pela Política Nacional de Atenção Básica.

As equipes dos Consultórios na Rua fazem parte da Atenção Básica e reúnem/integram ações de promoção, prevenção, reabilitação e reinserção desses usuários. Suas atividades são realizadas de forma itinerante, todos os dias da semana e com horário adequado às demandas dessa população. Além disso, suas ações são articuladas com as demais equipes de atenção básica do território (UBS – Unidades Básicas de Saúde e NASF – Núcleo Ampliado de Saúde da Família) e, quando necessário, com os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), com a Rede de Urgência e Emergência e os serviços do Sistema Único de Assistência Social (SUAS). As equipes são multidisciplinares e variam de acordo com a modalidade, podendo ser compostas por enfermeiro/a, psicólogo/a assistente social, terapeuta ocupacional, agente social, técnico/a ou auxiliar de enfermagem, técnico/a em saúde bucal, cirurgião/ã dentista, educador/a física, profissional com formação em arte e educação e/ou médico/a. Até 2019 existiam apenas 154 equipes de Consultório na Rua implantadas para garantir o atendimento integral e equânime dessa população.

Por essas e outras ações que o SUS, mesmo com tantos ataques, desmontes e subfinanciamento, segue uma política de Estado que merece nossa defesa e valorização, não é mesmo?

Nos encontramos no próximo mês com novas políticas sobre esse importante patrimônio brasileiro!

AbraSUS,
Vitória da CDD

 

Fontes:
Secretaria de Atenção Primária à Saúde (SAPS)/ Consultório na Rua: https://aps.saude.gov.br/ape/consultoriorua/
Política Nacional de Atenção Básica: http://189.28.128.100/dab/docs/publicacoes/geral/pnab.pdf
Portaria Nº 2.436/2017: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html

 

Isso é SUS: O Sistema Único de Saúde é uma conquista da organização e força do movimento social brasileiro. O SUS vai além da lógica de controle e tratamento de doenças, sendo responsável pela articulação de ações de promoção, proteção e recuperação da saúde de toda população – incluindo quem paga plano de saúde. Pensando na grandiosidade do nosso SUS, o Isso é SUS é um espaço em que traremos, mensalmente, diferentes políticas, programas e estratégias dessa política de saúde. Já que o SUS é um patrimônio nosso, nada mais justo do que o conhecermos melhor, não é mesmo?

Compartilhe!!!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima