Se você teve uma tosse persistente que parece vir do fundo do seu peito, pode ter se perguntado: Posso ter bronquite ou pneumonia?

A tosse é um sintoma comum de infecções respiratórias, como um resfriado ou gripe – a maneira de seu corpo eliminar naturalmente os irritantes das passagens aéreas para ajudar a prevenir uma infecção.

Mas uma tosse que não desaparece mesmo depois que a dor de garganta, febre e outros sintomas melhoram e é acompanhada por chiado ou falta de ar, pode indicar que você está lidando com algo mais sério, como bronquite ou pneumonia.

Dado quantos sintomas as duas condições respiratórias compartilham, não surpreende que a bronquite seja frequentemente confundida com pneumonia e vice-versa. Bronquite que se acredita ter se transformado em pneumonia pode na verdade ter sido pneumonia o tempo todo. Também é comum as pessoas pensarem que a bronquite geralmente pode se transformar em pneumonia, mas na realidade esse não é o caso para a maioria das pessoas, explica Ralph Gonzales, médico, reitor associado de inovação clínica e diretor de inovação da Universidade de San Francisco e um especialista em medicina interna. “O que chamamos de bronquite às vezes pode ser pneumonia”, diz ele.

Bronquite vs. Pneumonia: Quais são as diferenças e semelhanças?

A bronquite aguda é uma condição na qual o revestimento dos tubos brônquicos (as passagens que transportam ar de e para os pulmões) fica inflamado. Essa condição geralmente se desenvolve como resultado de uma infecção viral como um resfriado ou gripe, e geralmente melhora em cerca de uma a duas semanas. (Isso é diferente da bronquite crônica, que é uma condição que não desaparece e é marcada por tosse recorrente e outros sintomas que podem ser gerenciados, mas não curados).

A pneumonia é uma infecção em um ou em ambos os pulmões que pode ser causada por bactérias, vírus ou fungos. Quando você tem pneumonia, os sacos aéreos dos pulmões (alvéolos) se enchem de líquido ou pus. Enquanto qualquer pessoa pode contrair pneumonia, algumas pessoas – como crianças, idosos, pessoas com asma e indivíduos com doença crônica – correm um risco maior de desenvolver essa condição pulmonar. 

 

Tanto a bronquite quanto a pneumonia envolvem inflamação no peito (embora essa inflamação ocorra em diferentes partes do peito para cada uma). E ambas as condições compartilham alguns sintomas comuns:

  • Tosse (geralmente acompanhada pela produção de muco)
  • Fadiga
  • Falta de ar que pode piorar quando você está ativo
  • Febre e calafrios
  • Bronquite também pode, no entanto, causar desconforto no peito e chiado no peito.
  • E a pneumonia pode trazer esses sintomas geralmente não associados à bronquite: 
  • Transpiração excessiva e pele pegajosa
  • Dor aguda no peito, especialmente quando respira fundo ou tossir
  • Dor de cabeça
  • Perda de apetite
  • Falta de energia
  • Confusão
  • Náusea, diarreia e vômito

Embora os sintomas de bronquite ou pneumonia possam variar de leves a graves o suficiente para exigir hospitalização, sintomas como febre, problemas respiratórios e dor no peito tendem a ser mais graves com pneumonia.

Em pessoas com pneumonia, os alvéolos se enchem de pus e outros líquidos e impedem que o oxigênio chegue à corrente sanguínea; quando há muito pouco oxigênio no sangue, o corpo não pode funcionar adequadamente, aumentando o risco de morte.

Bronquite pode se transformar em pneumonia?

Embora a bronquite e a pneumonia estejam relacionadas à inflamação no peito, elas são condições separadas e diferentes que acontecem independentemente uma da outra – o que significa que uma não causa necessariamente a outra, explica Fernando Holguin, médico, professor de medicina da Universidade do Colorado, Faculdade de Medicina e  diretor do programa de pesquisa clínica em asma do Centro de Pulmões e Respiração do Hospital da Universidade do Colorado, ambos em Aurora. “E você pode ter bronquite e pneumonia ao mesmo tempo”, diz Holguin.

 

Dito isto, em alguns casos, a bronquite se transforma em (causando assim) pneumonia. Isso ocorre quando a infecção se espalha dos tubos brônquicos para os pulmões ou ocorre uma infecção secundária. Embora qualquer cenário seja raro, tende a acontecer com mais frequência em pessoas que têm um sistema imunológico enfraquecido ou outra condição que os torna mais suscetíveis à infecção.

Algumas pessoas correm o risco de bronquite se transformar em pneumonia: 

  • Aqueles com um sistema imunológico enfraquecido
  • Fumantes
  • Indivíduos com uma condição crônica de saúde, como doença cardíaca, renal ou hepática
  • Pessoas com uma doença pulmonar subjacente
  • Adultos mais velhos
  • Crianças pequenas
  • Mulheres grávidas
  •  
  • Como saber se sua bronquite se tornou pneumonia

Se você tiver algum destes sintomas, chame seu médico; podem ser uma indicação de que sua bronquite se transformou em pneumonia:

  • Febre alta (superior 39 graus) que dura pelo menos alguns dias
  • Dor no peito (especialmente se se desenvolver repentinamente e estiver de um lado – um sinal comum de pneumonia)
  • Tosse que dura mais de três semanas
  • Sangue no muco
  • Falta de ar, mesmo com atividades leves ou moderadas
  • Calafrios
  • Respiração rápida (respirando mais rápido para tentar respirar)
  • Sonolência ou confusão
  •  

O que posso fazer para impedir que a bronquite se transforme em pneumonia?

A maioria dos casos de infecções respiratórias, como resfriado ou gripe, e bronquite relacionada, não levam a pneumonia. E em pessoas saudáveis, a pneumonia geralmente pode ser tratada com eficácia. Mas para aqueles que correm um risco maior de desenvolver pneumonia após bronquite (como idosos, pessoas com condições crônicas de saúde e mulheres grávidas), a pneumonia pode ser muito perigosa e até mortal.

A melhor maneira de prevenir uma infecção secundária é reduzir o risco de contrair uma infecção viral ou bacteriana em primeiro lugar. Lave as mãos regularmente, evite tocar no rosto e, se um membro da família estiver doente, não compartilhe utensílios e limpe as áreas comuns regularmente (o vírus da gripe pode viver em uma superfície por até 48h).

Os médicos também enfatizam a importância de receber uma vacina contra a gripe e uma vacina pneumocócica para prevenir uma infecção viral que pode levar à pneumonia, principalmente pessoas que já tem condições crônicas respiratórias como asma ou DPOC.

 

Texto originalmente publicado em:

https://www.everydayhealth.com/bronchitis/pneumonia-connection-differences/?eh_uid=84641190&slot=1&xid=nl_EHNLasthmaallergies_2019-01-31_15857775&utm_source=Newsletters&nl_key=nl_asthma_allergies&utm_content=2019-01-31&utm_campaign=Asthma_and_Allergies

 

Tradução e adaptação Redação CDD

Compartilhe!!!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email