Uma/um ginecologista-obstetra é um profissional de saúde especializado em saúde reprodutiva feminina. A obstetrícia envolve trabalhar com mulheres grávidas, incluindo o parto de bebês. A ginecologia envolve o sistema reprodutivo feminino, tratando uma ampla gama de condições, incluindo infecções sexualmente transmissíveis (DSTs) e dor crônica.

As/os ginecologistas obstétricos fornecem uma ampla gama de serviços de cuidados preventivos, incluindo exames de Papanicolau, testes de IST, exames pélvicos, ultrassonografias e exames de sangue.

Eles podem responder às perguntas de uma pessoa sobre gravidez, sexo, saúde reprodutiva, infertilidade e vários outros tópicos.

Embora as recomendações variem com a idade e mudem com o tempo, muitas mulheres veem ginecologistas obstétricos pelo menos uma vez por ano. Alguns usam esses médicos como seu médico principal ou único. Um boletim de notícias de Montefiore relata que muitas podem ver suas ginecologistas obstétricas como suas médicas de cuidados primários. Os pesquisadores entrevistaram as mulheres sobre o uso de vários médicos, descobrindo que 56% das pacientes entre 18 e 40 anos visitavam apenas uma ginecologista em uma base anual, mesmo as mulheres com alguma condição crônica.

Quais procedimentos eles/elas podem fazer?

Ginecologistas obstétricas cirurgiãs/cirurgiões treinados que podem executar uma ampla gama de procedimentos, incluindo:

– Partos (vaginal e cesárea)

– Histerectomia

– Remoção cistos ovarianos e miomas uterinos

– Cirurgia para reparar lesões de órgãos pélvicos

Também podem realizar uma ampla gama de procedimentos de rotina e em consultório, incluindo:

– Papanicolau para testar o câncer cervical

– Testes de STI

– Tratamentos de fertilidade, tais como recuperações de óvulos para fertilização in vitro ou congelamento de óvulos

– ultrassonografia pélvica para verificar os órgãos pélvicos e monitorar a gravidez

– tratamentos de infertilidade e aconselhamento

– gestão de problemas urinários, como infecções do trato urinário e incontinência urinária

– tratamento de problemas comuns, como anemia

– exames de mama e controle da saúde da mama, incluindo mamografias e outros exames de câncer de mama

Essas/esses profissionais mbém podem abordar as necessidades gerais de saúde, como triagem de problemas de saúde mental, preenchimento de prescrições para doenças comuns, realização de exames de sangue para doenças comuns e encaminhamento a especialistas.

Em quais áreas eles são especializados?
Os/as ginecologistas obstétricas podem escolher entre uma ampla gama de especialidades. Alguns optam por se especializar apenas em obstetrícia e cuidar de gestantes. Outros só oferecem atendimento ginecológico.

Mas eles e elas também podem se especializar em uma área que requer treinamento adicional, especialização e credenciamento, como:

Especialistas em medicina materno-fetal

Especialistas em medicina materno-fetal tratam gestações de alto risco. Eles se especializam na saúde da mãe e do bebê e também podem supervisionar partos complicados ou de alto risco.

Endocrinologistas reprodutivos
Endocrinologistas reprodutivos são especialistas em infertilidade. Eles diagnosticam problemas de infertilidade e desenvolvem planos de tratamento. Muitos oferecem procedimentos de fertilização in vitro (FIV).


Oncologistas Ginecológicos

Oncologista é o termo médico para um/a médico/a especializado em tratamento de câncer. Os oncologistas ginecológicos tratam o câncer dos órgãos reprodutivos, como o câncer de ovário e do colo do útero.

Especialistas pélvicos femininos
Especialistas em medicina pélvica feminina e cirurgiões reconstrutivos concentram-se em lesões e distúrbios do assoalho pélvico e estruturas relacionadas. Eles podem tratar a incontinência, fornecer fisioterapia no assoalho pélvico ou realizar cirurgias para reparar órgãos pélvicos prolapsados.

Quando uma mulher deve procurar um/uma ginecologista obstétrica?

É aconselhável que todas as mulheres passem por uma consulta anual com seu ginecologista. tenham um cheque anual bem-mulher. Recomenda-se que se comece a ir num ginecologista entre os 13 e 15 anos, ou após a primeira menstruação.

Esta visita estabelecerá uma relação entre a adolescente e a médica, que normalmente não realizará um exame pélvico se a menina não tiver problemas de saúde e não for sexualmente ativa.

A mulher deve fazer seu primeiro exame pélvico e teste papanicolau quando se tornar sexualmente ativa.

As mulheres devem ver sua ginecologista obstétrica se acharem que podem estar grávidas ou para qualquer problema no sistema reprodutivo, incluindo:

– Teste de doença sexualmente transmissível

– suspeita de gravidez ou aborto espontâneo

– complicações na gravidez

– dor durante o sexo

– dor ou outros sintomas associados à micção

– suspeita de infertilidade

– fazer perguntas sobre saúde sexual ou reprodutiva

Você pode procurar o atendimento de uma ginecologista obstétrica tanto particular, quanto na sua UBS. O SUS oferece essa especialidade em todo o Brasil, e o pré-natal é garantido a todas as mulheres grávidas, incluindo vacinas, ultrassonografias e o parto da forma que a mulher desejar. Na UBS você pode ter acesso a:

– Consulta ginecológica

– Preventivo

– Mamografica

– Atendimento para contracepção

– Acompanhamento pré-natal.

Tradução e adaptação Redação CDD
Fonte: https://www.medicalnewstoday.com/articles/324292.php?utm_source=newsletter&utm_medium=email&utm_country=BR&utm_hcp=no&utm_campaign=MNT%20Weekly%20%28non-HCP%20non-US%29%20-%20OLD%20STYLE%202019-01-30&utm_term=MNT%20Weekly%20News%20%28non-HCP%20non-US%29

Compartilhe!!!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on email