SAÚDE EMOCIONAL

SAÚDE EMOCIONAL

Porque é tão importante falar sobre nossas emoções?
Emoções
Saúde emocional
Cultivar um ambiente interno
Emoção x estado de ânimo
Não é sobre controle
Vamos começar a reconhecê-las?

Porque é tão importante falar sobre nossas emoções?

Na cultura que estamos inseridas não temos o costume de olhar para o nosso mundo interno e entrar em contato diretamente com as nossas emoções.

Questões como a vulnerabilidade, tristeza, medo, são silenciadas diariamente em nossas vidas cotidianas.

O mais comum é que tenhamos uma relação confusa sobre o que sentimos, acabamos nos arrastando em episódios emocionais muito desafiadores e, diversas vezes, suprimindo o que sentimos, adoecendo por dentro.

Emoções

A carência desse olhar direto para nossas emoções é o que nos faz sofrer. Procuramos o tempo todo apontar lugares para consertar, culpar, quando nossas reações ao que nos acontece é que, de fato, são responsáveis pelos nossos estados emocionais. Nossas emoções vão se manifestar independente da nossa vontade, por isso é muito importante que possamos nos familiarizar com elas e ganhar autonomia sobre o que fazer diante de um episódio desafiador e das nossas aflições mentais.

Saúde emocional

Cultivar uma boa saúde emocional, pode nos ajudar a enfrentar com menos sofrimento os desafios que encontramos. Reconhecer nossas emoções quando elas se apresentam pode ser desafiador, principalmente porque não fomos ensinadas a conhecê-las, mas suprimi-las. Quando começamos a olhar diretamente para como nos sentimos, ganhamos a oportunidade de escolher o que fazer com isso.

Cultivar um ambiente interno

Ao apoiar um equilíbrio das nossas próprias emoções, não precisamos mais apontar a responsabilidade sobre o que sentimos para outros lugares, pessoas, situações, que dificilmente conseguiremos controlar. Assim, ganhamos a liberdade de ficar com o que podemos interferir: nós mesmas e as atitudes que vamos tomar diante do que nos acontece. Não precisaremos de nada além da nossa autonomia, para escolhermos como agir. Lá fora, não existe lugar algum que nós vamos conseguir controlar, melhor começar por onde podemos fazer algo: nós mesmas. Para isso, precisaremos reconhecer as nossas emoções e acolhê-las.

Emoção x estado de ânimo

Assim como a impermanência da vida, nossas emoções vem e passam. São eventos que duram, no máximo, alguns minutos. Estados de ânimo já são mais duradouros, podendo durar até algumas semanas, meses. É muito importante que a gente reconheça isso, pois nós não somos as nossas emoções e não precisamos ficar presas à elas. Elas vem, se manifestam e passam. Quando estamos diante de um episódio emocional muito desafiador, o mais comum é que todo o filtro das nossas ações sejam guiados pela a emoção que estiver presente. Se quisermos cultivar uma vida com mais equilíbrio, nós vamos precisar parar, dar um passo para trás, reconhecer qual a emoção que está presente e então decidir o que vamos fazer a partir daí. Precisamos lembrar que nós não somos as nossas emoções. São episódios que vem e passam.

Não é sobre controle

Estamos acostumadas a achar que ao controlar as coisas vamos ficar melhores, nossa vida vai se resolver e vamos sofrer menos. Precisamos lembrar que tudo está sob o efeito da impermanência e que assim, como as nuvens do céu, as paisagens todas vão se transformar. Quando algo acontece em nossas vidas, precisamos lembrar disso. Não vale a pena apostar todas as fichas da nossa alegria ou tristeza em um evento, pessoa, objeto, situação… O emprego dos sonhos, muda. A caneca favorita, quebra. Encontramos pessoas que nos interessam mais. O namoro vira casamento. A música enjoa. A saúde uma hora não vai tão bem. O divórcio vira amizade…

Sempre vão existir situações desafiadoras e precisamos ter um ambiente interno seguro, uma mente segura, para nos sustentar, quando isso acontecer. As emoções estão conosco em todos os momentos, podendo salvar nossas vidas, motivar comportamentos e ações, sinalizar sobre o que acontece em nosso corpo e mente e são essenciais para nossas relações sociais.

Vamos começar a reconhecê-las?

As nossas emoções sempre trazem com elas alguma mensagem, algo a nos dizer.

Raiva

A raiva traz com ela uma energia de força, nos ajuda a remover obstáculos e pode nos levar a diferentes estados como:

Fúria – raiva intensa

Sede de Vingança – desejo de retaliação

Amargura – desapontamento por não conseguir resolver um problema

Argumentatividade – inclinação a prolongar o desentendimento

Exasperação – perda de paciência por falhas repetidas para resolver um problema

Frustração – resposta ao fracasso para superar um obstáculo

Incômodo – raiva bem suave

Raiva

Tristeza

A tristeza é a emoção mais duradoura, se assemelhando muito a um estado de ânimo. Ela facilita o recolhimento, pode ser um pedido de ajuda, de conforto.É uma emoção que busca mais presença. Quando estamos tristes buscamos acolhimento. Pode ser uma boa oportunidade de se conectar com outras pessoas.

A tristeza pode levar você a estados de:

Angústia – tristeza intensa e agitada

Pesar – tristeza relacionada a uma perda

Dor – tristeza angustiada devido à perda de alguém amado

Desespero – angústia resignada

Miséria – tristeza angustiada, geralmente prolongada

Desesperança – sentimento que nada de bom acontecerá

Tristeza

Medo

O medo nos ajuda a buscar proteção, fugir de eventos que podem nos fazer sofrer.

O medo pode levar você a estados de:

Terror – medo extremo

Horror – mistura de medo e aversão

Pânico – consequência do desespero

Desespero – resposta à inabilidade de reduzir o perigo

Pavor – antecipação a um medo intenso

Ansiedade – inabilidade de lidar com uma ameaça prevista ou real 

Nervosismo – incerteza quanto a algo ser ou não uma ameaça 

Apreensão – antecipação da possibilidade de uma ameaça

Medo

Alegria

A alegria é a emoção que mostra tudo o que é importante para você, naquele momento!

Ela pode levar você a estados de:

Êxtase – estado de grande felicidade, quase avassaladora

Excitação – energia que quase nunca é leve, quase sempre intensa. Pode se fundir com outra emoção, gerando uma forma de emoção mais  ativa

Maravilhamento – experiência de que algo é muito surpreendente, lindo, inacreditável

Naches (palavra iídiche) – orgulho pelas conquistas de um filho ou um mentorado

Fiero (palavra italiana) – alegria de ter realizado algo muito desafiador Orgulho – desejo de que o outro veja o prazer de ter realizado algo  importante (próprio ou com respeito a alguém)

 

Alegria