SAÚDE MENTAL

DEPRESSÃO

Depressão

O transtorno depressivo tem um potencial significativo de morbidade e mortalidade, contribuindo para o suicídio, a incidência e os resultados adversos de doenças médicas, a interrupção das relações interpessoais, o abuso de substâncias e o tempo de trabalho perdido. Em pesquisa realizada durante 2009-2012, 7,6% dos americanos com 12 anos ou mais tiveram depressão (sintomas depressivos moderados ou graves). A depressão foi mais prevalente entre mulheres com idade entre 40 e 59 anos. Com o tratamento adequado, 70-80% dos indivíduos com transtorno depressivo maior podem alcançar uma redução significativa nos sintomas.

Sinais e sintomas

A maioria das pessoas com transtorno depressiva não aparenta estar doente. Em pacientes com sintomas mais graves, pode-se observar um declínio na higiene, bem como uma mudança no peso. As pessoas com esse diagnóstico também podem mostrar o seguinte:

  • Retardo psicomotor
  • Perda de reatividade no afeto do paciente (isto é, expressão emocional)
  • Agitação psicomotora

Entre os critérios para um transtorno depressivo, pelo menos 5 dos seguintes sintomas devem estar presentes durante o mesmo período de 2 semanas (e pelo menos 1 dos sintomas deve ser menor interesse / prazer ou humor deprimido):

  • Humor deprimido: para crianças e adolescentes, isso também pode ser um humor irritável
  • Interesse diminuído ou perda de prazer em quase todas as atividades (anedonia)
  • Alteração significativa de peso ou distúrbio de apetite: para crianças, isso pode significar falha no ganho de peso esperado
  • Distúrbio do sono (insônia ou hipersonia)
  • Agitação ou retardo psicomotor
  • Fadiga ou perda de energia
  • Sentimentos de inutilidade
  • Diminuição da capacidade de pensar ou se concentrar; indecisão
  • Pensamentos recorrentes de morte, ideação suicida recorrente sem um plano específico ou uma tentativa de suicídio ou plano específico para cometer suicídio

Diagnóstico

Existem diversos instrumentos de triagem de autorrelato para depressão que sua equipe médica pode utilizar para fechar o diagnóstico. Por isso é importante buscar uma equipe médica competente para tal. Uma equipe multidisciplinar é importante para o manejo da doença. 

Tratamento

Em todas as populações de pacientes, a combinação de medicação e psicoterapia geralmente fornece a resposta mais rápida e sustentada.

Psicoterapia

Há uma série de tratamentos psicoterapêuticos baseados em evidências para adultos com transtorno depressivo maior, como:

  • Terapia Comportamental / Ativação Comportamental
  • Terapia cognitiva
  • Sistema de Análise Comportamental Cognitiva da Psicoterapia
  • Psicoterapia Interpessoal (IPT)
  • Terapia de resolução de problemas (PST)
  • Terapia de autogestão / autocontrole

Tratamentos psicoterapêuticos baseados em evidências para crianças e adolescentes com transtorno depressivo maior incluem os seguintes:

  • Psicoterapia Interpessoal (IPT)
  • Terapia cognitivo-comportamental (TCC)
  • Terapia Comportamental (BT)


Muitos desses tratamentos incorporam um componente pai / família ao trabalhar com crianças ou adolescentes.

Terapias integrativas que envolvem meditação e tratamento das emoções tem demonstrado bons resultados, bem como a prática regular de exercícios físicos.