doenças da pele

Dermatite Atópica

O que é?

O que é Dermatite Atópica?

A Dermatite Atópica é um tipo de alergia cutânea extremamente comum caracterizada por eczema atópico.

É uma doença genética, crônica e que apresenta pele seca, erupções que coçam, sangram e formam crostas. Geralmente aparece nas dobras dos braços e da parte de trás dos joelhos.

A dermatite atópica pode também vir acompanhada de asma ou rinite alérgica, porém, com manifestação clínica variável.

Dermatite Atópica é contagiosa?

Não é uma doença contagiosa! Podem-se tocar as lesões sem preocupação que não há nenhum risco de transmissão.

Como a Dernatite Atópica é diagnosticada?

O diagnóstico é clínico, podendo ser feito por um profissional dermatologista, alergista ou imunologista.

Sinais e Sintomas da Dermatite Atópica

Pele muito seca

característica principal da doença

Lesões na pele

Prurido intenso (coceira)

Áreas espessas na pele

ou parecidas com couro

Alterações na cor

vermelhidão ou inflamação da pele ao redor das bolhas

Quais fatores de risco para o desenvolvimento da Dermatite Atópica?

Alguns fatores de risco podem incluir:

  • alergia a pólen, a mofo, a pelos de animais;
  • contato com materiais ásperos;
  • exposição a irritantes ambientais;
  • fragrâncias ou corantes adicionados a loções ou sabonetes;
  • detergentes e produtos de limpeza em geral;
  • roupas de lã e de tecido sintético;
  • baixa umidade do ar;
  • frio intenso, calor e transpiração;
  • infecções;
  • estresse emocional e certos alimentos. 

Quadro clínico da Dermatite Atópica:

Geralmente muda conforme a fase da doença.

Fase Infantil

3 meses a 2 anos de idade

lesões na pele mais avermelhadas, localizadas na face, tronco e superfícies externas dos membros.
Fase Infantil

Fase pré-puberal

2 a 12 anos de idade

lesões geralmente nas dobras do corpo, como pescoço, dobras do cotovelo, atrás do joelho e tem característica mais seca, escura e espessadas.
Fase pré-puberal

Fase adulta

a partir dos 12 anos de idade

lesões geralmente nas dobras do corpo, como pescoço, dobras do cotovelo, atrás do joelho e tem característica mais seca, escura e espessadas.
Fase adulta
* Em casos mais graves a Dermatite Atópica pode acometer boa parte do corpo!
* Eczemas não estão limitados à Dermatite Atópica, por isso é importante se consultar com um profissional para que ele possa diagnosticar o seu caso.

O que causa a 
Dermatite Atópica?

A causa exata da Dermatite Atópica

Ainda é desconhecida. É uma doença de origem hereditária, ou seja, herdada de um dos pais.

Crianças que tem um dos pais com histórico de asma e rinite alérgica tem 25% de chance de ter uma forma de doença atópica.

Quando os dois pais tem a condição tem mais de 50% de ter a doença.

Como é o tratamento da Dermatite Atópica?

O tratamento da dermatite atópica

É recomendado após avaliação do médico especialista e inclui a prescrição de medicamentos para controlar o processo inflamatório.
É muito importante prestar atenção nos sintomas.

Não deixe de procurar o médico quando: o desconforto causado pelos sintomas tirar o seu sono e prejudicar as atividades diárias, ao sentir dores na pele, houver suspeita de infecção na pele. Sempre consulte seu médico sobre o melhor tratamento indicado para o seu caso.

Vivendo bem com Dermatite Atópica

  • Pele seca: por ser uma condição muito presente e um dos fatores que mais contribuem para a piora da Dermatite Atópica é imprescindível manter a pele sempre bem hidratada.
  • Para evitar a piora da condição, deve-se tomar cuidado na hora do banho, devendo ser rápido e com água morna.
  • Evitar o uso excessivo de sabonetes e buchas.
  • Aplicar hidratante neutro nos três minutos logo após o banho, evitando que a água que está na pele evapore.
  • Beber bastante água ajuda a manter uma pele bem hidratada.
  • Procurar evitar substâncias alérgicas como: ácaros, fungos, pelos de animais e observar alimentos que possam piorar a condição.
  • Evitar substâncias irritantes como: produtos químicos em geral, roupas de lã ou de fibras sintéticas, poeira e fumaça de cigarro.
  • Optar por roupas de algodão.
  • Manter os cômodos da casa bem arejados, com poucos móveis, livre de cortinas, carpetes e bichos de pelúcia

Outras recomendações

Existe uma correlação entre a alergia alimentar e Dermatite Atópica, porém isso não ocorre com todos os pacientes. Costumam ser mais frequentes em crianças pequenas e em casos mais graves. Em pacientes adultos e nas dermatites mais leves as chances são reduzidas.

Alimentos são uma fonte de nutrientes muito importantes para nossas vidas, portanto a restrição alimentar deve ser feita somente sob prescrição de um médico.
Frio extremo, temperaturas altas ou mudanças bruscas de temperatura, podem ser gatilhos de crises para pessoas com dermatite atópica, assim como a transpiração causadas pelo calor.

A umidade baixa do ar, climas muito secos, podem piorar a dermatite atópica.
A transpiração causada por exercícios físicos e o aumento da temperatura corporal podem ser prejudiciais para quem convive com a dermatite atópica, porém, exercícios moderados e prescritos por um profissional não são contra indicados.
Muitas pessoas que convivem com a dermatite atópica relatam uma piora da doença diante de situações estressantes. A ansiedade e a raiva podem levar ao aumento da coceira (prurido) e vermelhidão da pele, podendo aumentar a incisão da condição. Se você acha que tem se estressado com frequência, vale a pena considerar com o médico que te acompanha o melhor a ser feito.

Os pais de crianças com a condição devem aprender a reconhecer situações estressantes para auxiliar as crianças a terem uma melhor manutenção da doença.
  • Procurar grupos de apoio aos pacientes com Dermatite Atópica.
  • Considerar uma terapia com um psicólogo
  • Procurar atividades relaxantes como meditação, ler um livro, sair para encontrar amigos e pessoas queridas.