Cistos nos ovários: diagnóstico e tratamento

Para cistos nos ovários que surgem depois da menopausa, o diagnóstico adequado ajudará a avaliar as opções de tratamento.

 

Neste artigo, falaremos sobre o diagnóstico de cistos ovarianos que se desenvolvem após a menopausa e quais são os tratamentos disponíveis.

Esta matéria é a continuação da primeira parte, que explica o que são cistos ovarianos e seus sintomas.

Como é dado o diagnóstico de cistos nos ovários pós-menopáusicos?

Seu médico provavelmente começará com um exame pélvico para verificar se há cistos e outras anormalidades.

Outras condições com sintomas semelhantes devem ser excluídas. Alguns deles são:

  • doença inflamatória pélvica
  • síndrome do intestino irritável (IBS)
  • apendicite
  • diverticulite

Discuta seu histórico de saúde, principalmente os fatores que podem aumentar o risco de câncer de ovário, como:

  • parentes próximos (mãe, irmã, tia, avó) tiveram câncer de ovário
  • uma história pessoal de câncer de mama, útero, cólon ou endométrio
  • teste positivo para mutações do gene BRCA1 ou BRCA2 ou mutações associadas à síndrome de Lynch

Os testes de gravidez e hormônios são geralmente solicitados para quem ainda não atingiu a menopausa.

Testes de imagem

Se seus sintomas e exame físico apontarem para um cisto ovariano, a próxima etapa pode ser um exame de imagem. O ultrassom pode ajudar a revelar o tamanho, a forma e a localização exata de uma massa. Também pode mostrar se o cisto parece estar preenchido com líquido (cisto simples) ou sólido (cisto complexo).

Existem dois tipos de ultrassom usados ​​para examinar os ovários e o sistema reprodutivo:

  • abdominal: neste procedimento, o médico passa o transdutor sobre a parte inferior do abdômen para visualizar a região pélvica.
  • transvaginal: uma sonda de ultrassom é inserida na vagina para visualizar os ovários.

Outros exames

Um cisto sólido ou parcialmente sólido pode exigir mais testes, especialmente se você tiver alto risco de câncer de ovário.

É importante descobrir se um cisto é benigno ou potencialmente canceroso (maligno). Uma maneira de determinar isso é com um exame de sangue que mede uma proteína chamada antígeno cancerígeno 125 (CA-125).

Antes da menopausa, existem outras condições que podem causar altos níveis de CA-125 no sangue. Após a menopausa, um nível acima do normal pode ser um sinal de câncer de ovário.

Como os cistos ovarianos pós-menopausa são tratados?

Os cistos nem sempre precisam de tratamento, embora o monitoramento de mudanças seja importante.

Benigno

Se o cisto parecer benigno e seu nível de CA-125 estiver normal, seu médico pode optar por uma abordagem de espera. Isso incluiria:

  • exames físicos regulares
  • testes de imagem
  • teste de acompanhamento CA-125 para detectar quaisquer alterações

Nesse ínterim, a medicação para a dor pode ajudar.

Um cisto benigno pode precisar ser removido cirurgicamente (cistectomia) se:

  • cresce demais
  • provoca muita dor ou continua a causar outros sintomas desagradáveis
  • parece que pode estourar ou causar torção do ovário
  • não se resolve após repetidos acompanhamentos
  • você está em alto risco de câncer de ovário

Em muitos casos, essa cirurgia pode ser realizada por laparoscopia. Isso envolve incisões muito pequenas e pode ser uma boa escolha quando o cisto é pequeno e não parece canceroso.

Maligno

Embora a maioria dos cistos ovarianos sejam benignos, o risco de câncer de ovário é maior após a menopausa. Portanto, se o seu teste de CA-125 for alto, seu médico pode recomendar uma cirurgia. Uma vez removido o cisto, ele pode ser testado para câncer.

Se você tem câncer de ovário, seu médico pode encaminhá-lo a um oncologista ginecológico. O tratamento do câncer de ovário pode incluir:

  • remoção de ambos os ovários (ooforectomia)
  • remoção de ovários, trompas de falópio e útero (histerectomia total)
  • quimioterapia
  • radiação
  • terapias direcionadas
  • cuidados de suporte

Em conclusão

Um cisto ovariano é um saco cheio de líquido dentro ou sobre um ovário. Os cistos podem se formar a qualquer momento ao longo da vida de uma mulher. Embora muitos estejam associados ao ciclo menstrual, os cistos também podem se desenvolver após a menopausa.

Os cistos ovarianos podem ser assintomáticos, benignos e desaparecem por conta própria. Mas eles podem causar dor e outros sintomas se ficarem muito grandes. Os cistos ovarianos que causam dor ou outros sintomas podem ser removidos cirurgicamente.

O risco de câncer de ovário é maior após a menopausa. Discuta seus sintomas com um médico e não atrase o diagnóstico dos cistos.

 

Fonte: Healthline

Tradução e adaptação: Redação CDD – Crônicos do Dia a Dia

Compartilhe!!!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google
Compartilhar no email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima